A poesia delira ao diapasão e, logo, intenta aos acordes da lira. Poesia que tanto descreve saliva de beijo, bem como a imagem do pensador com o queixo poisado nos dedos. Poesia pode andar no eixo para não ouvir queixa, mas pode andar fora e criar desavenças. Há poesia das crenças, poesia do lixo, poesia pretensa, poesia das gentes, poesia dos bichos. Ela é o amálgama do mundo, verte por tudo. É ofício dos nobres, sedução dos espertos, marofa dos pobres e sina dos vagabundos. Também vive escondida na língua dos analfabetos. Poesia é isso tudo e mais outro tanto, no entanto, poesia não é absurdo. Absurdo é querer-se mudo; absurdo é querer-se surdo; absurdo é querer-se cego. (Tudo e mais outro tanto - sacharuk)

OFICINA DE ESCRITA LITERÁRIA INSPIRATURAS - on line e presencial - novos desafios - inscreve-te! Integra conceitos, técnicas e inspiração em desafios lúdicos e escreve poesia, crônicas e contos

sábado, 1 de agosto de 2020

A sombra que nos espicha - www.inspiraturas.org - inspiraturasbooks

A sombra que nos espicha - www.inspiraturas.org - inspiraturasbooks

''a sombra que nos espicha'', além de uma obra impecável, é mais uma prova da versatilidade e competência poética de Sacharuk. É generosidade, quando alinha e aninha suas letras às nossas de forma sintônica e rítmica sem, contudo, desprezar a sua essência. Sua genialidade brinda-nos invariavelmente com o imprevisto posto que nos coloca diante daquilo que não esperamos e nos leva, tanto enquanto autores quanto enquanto leitores, num degrau acima dos demais. Esbanja a capacidade de transitar entre luzes e sombras, lavandas e cicutas, com a mesma desenvoltura. Instiga, provoca e inspira; e nos retira da zona de conforto, nos levando a sentir além do que está sendo escrito. Uma habilidade nata, latente em suas propostas e composições em parceria que geralmente surgem num estalo, isentas de masturbação mental, onde nos ensina, assim, com a facilidade de quem respira. 

Sacharuk é Poeta. E Poeta que incute em nós uma vontade crescente de o ser também. (Lena Ferreira)


 Baixe aqui em formato pdf

Um comentário:

  1. Há uma perfeita conexão entre o fato e o fazer poético.
    Tudo se encaixa como pedaços de um painel pre combinado, sem que nada fosse assim estabelecido.
    Coisas das almas poeticamente compatíveis...

    ResponderExcluir