A poesia delira ao diapasão e, logo, intenta aos acordes da lira. Poesia que tanto descreve saliva de beijo, bem como a imagem do pensador com o queixo poisado nos dedos. Poesia pode andar no eixo para não ouvir queixa, mas pode andar fora e criar desavenças. Há poesia das crenças, poesia do lixo, poesia pretensa, poesia das gentes, poesia dos bichos. Ela é o amálgama do mundo, verte por tudo. É ofício dos nobres, sedução dos espertos, marofa dos pobres e sina dos vagabundos. Também vive escondida na língua dos analfabetos. Poesia é isso tudo e mais outro tanto, no entanto, poesia não é absurdo. Absurdo é querer-se mudo; absurdo é querer-se surdo; absurdo é querer-se cego. (Tudo e mais outro tanto - sacharuk)

OFICINA DE ESCRITA LITERÁRIA INSPIRATURAS - on line e presencial - novos desafios - inscreve-te! Integra conceitos, técnicas e inspiração em desafios lúdicos e escreve poesia, crônicas e contos

segunda-feira, 27 de julho de 2020

Desafio Provérbios e Ditados - www.inspiraturas.org

Provérbios e Ditados

Provérbios e Ditados são frases curtas que têm a função social de aconselhar e advertir, ao mesmo tempo que transmitem ensinamentos.

Além de serem curtos, alguns deles possuem rimas, recurso esse que facilita a memorização, visto que são transmitidos oralmente entre gerações.

Considerados objetos da sabedoria popular, eles estão presentes em todas as culturas do mundo. Tanto os provérbios, como os ditados, surgem das interações cotidianas, o que faz com que seus autores sejam anônimos.

De tradição oral e presente no nosso cotidiano, provérbios e ditados fazem parte da cultura popular brasileira e, logo, do nosso folclore.

50 provérbios e ditados mais populares no Brasil:

1. A César o que é de César, a Deus o que é de Deus.
2. Água mole, pedra dura, tanto bate até que fura.
3. A pressa é a inimiga da perfeição.
4. À noite todos os gatos são pardos.
5. Antes só do que mal acompanhado.
6. As aparências enganam.
7. Apressado come cru e quente.
8. A voz do povo é a voz de Deus.
9. Cada macaco no seu galho.
10. Caiu na rede, é peixe.
11. Casa de ferreiro, espeto de pau.
12. Cão que ladra não morde.
13. Cavalo dado não se olha os dentes.
14. De grão em grão, a galinha enche o papo.
15. De médico e de louco todo mundo tem um pouco.
16. Devagar se vai ao longe.
17. Deus ajuda quem cedo madruga.
18. Deus escreve certo por linhas tortas.
19. Diz-me com quem andas e eu te direi quem és.
20. É dando que se recebe.
21. Em terra de cego quem tem olho é rei.
22. Escreveu, não leu; o pau comeu.
23. Filho de peixe, peixinho é.
24. Gato escaldado tem medo de água fria.
25. Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão.
26. Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.
27. Mentira tem perna curta.
28. O barato sai caro.
29. O hábito faz o monge.
30. Onde há fumaça há fogo.
31. O seguro morreu de velho.
32. Para bom entendedor, meia palavra basta.
33. Para baixo todo santo ajuda.
34. Pimenta nos olhos dos outros é refresco.
35. Por ele eu ponho minha mão no fogo.
36. Quando os porcos bailam adivinham chuva.
37. Quando um burro fala, o outro abaixa a orelha.
38. Quem ama o feio, bonito lhe parece.
39. Quem canta seus males espanta.
40. Quem casa quer casa.
41. Quem com ferro fere, com ferro será ferido.
42. Quem mistura-se com porcos, farelo come.
43. Quem não tem cão, caça com gato.
44. Quem pode, pode; quem não pode, se sacode.
45. Quem ri por último ri melhor.
46. Quem semeia vento, colhe tempestade.
47. Quem tem boca vai a Roma.
48. Saco vazio não para em pé.
49. Uma andorinha sozinha não faz verão.
50. Um dia é da caça, outro do caçador.



É SEMPRE BOM LEMBRAR QUE:

Colega nem sempre é amigo
confiança não anula o perigo
meia verdade é mentira inteira
nem toda identidade é verdadeira
passeata não faz a cidadania
quem não cola sai da escola um dia
não ser de esquerda não é ser de direita
muitas vezes no centro é que tudo se ajeita
quem muito se abaixa mostra o traseiro
roubar um grão é roubar o celeiro
quem cala sempre consente
quem não denuncia é conivente
Facebook não é divã de analista
quem te lê talvez te tire da lista
a idade é apenas um item
quem mata o ideal são os que se omitem
a inveja não tem cor nem cheiro
o sorriso nem sempre é verdadeiro
a mão que agride também acaricia
o som do vento pode ser melodia
nem sempre o inferno é o outro
filhote de égua nem sempre é potro
há ouro no aluvião e há ouro na mina
e tudo só acaba quando termina.

Tenho dito!

Marisa Schmidt

DESAFIO: escrever, em prosa ou versos, valendo-se de um ou mais ditos populares como mote.


Boas inspirações!

Nenhum comentário:

Postar um comentário