A poesia delira ao diapasão e, logo, intenta aos acordes da lira. Poesia que tanto descreve saliva de beijo, bem como a imagem do pensador com o queixo poisado nos dedos. Poesia pode andar no eixo para não ouvir queixa, mas pode andar fora e criar desavenças. Há poesia das crenças, poesia do lixo, poesia pretensa, poesia das gentes, poesia dos bichos. Ela é o amálgama do mundo, verte por tudo. É ofício dos nobres, sedução dos espertos, marofa dos pobres e sina dos vagabundos. Também vive escondida na língua dos analfabetos. Poesia é isso tudo e mais outro tanto, no entanto, poesia não é absurdo. Absurdo é querer-se mudo; absurdo é querer-se surdo; absurdo é querer-se cego. (Tudo e mais outro tanto - sacharuk)

OFICINA DE ESCRITA LITERÁRIA INSPIRATURAS - on line e presencial - novos desafios - inscreve-te! Integra conceitos, técnicas e inspiração em desafios lúdicos e escreve poesia, crônicas e contos

segunda-feira, 27 de julho de 2020

Panapanã - A poesia das borboletas



Poetas!

Hora de aliviar as tensões do ano eleitoral e participar da antologia de poemas "Panapanã - A poesia das borboletas", para distribuição gratuita em e-book.

Parâmetros:


1. O e-book será publicado para distribuição gratuita e serão disponibilizados, a quem desejar, miolo e capa finalizados para eventual impressão;

2. Os poemas serão acerca do universo semântico das borboletas e seus paralelos com as condições humanas. E, ainda, devem explorar o uso de figuras de linguagem;

3. O título dos poemas deverão constar no início das obras;

4. A assinatura do autor deverá constar ao final das obras;

5. Não usaremos caixa alta na redação dos poemas;

6. Cada autor pode participar com até quatro poemas, os quais deverão ser postados nesse grupo fechado e restrito aos membros participantes da coletânea (link: https://www.facebook.com/groups/291699231421445/):

7. Cada autor deverá redigir uma pequena autobiografia de até oitenta palavras e postar no grupo (link: https://www.facebook.com/groups/291699231421445/):

8. A coleta dos poemas encerrará às 24h do dia 31 de dezembro de 2018;

9. Cada autor deverá autorizar a utilização dos poemas postando declaração nesse grupo segundo o modelo: "Autorizo INSPIRATURAS - Escrita Criativa a publicar os poemas de minha autoria, de títulos: 1-....., 2- ...., 3 - .... e 4- .... , sem a implicação de nenhum ônus ou retribuição, na antologia de poemas "Panapanã - A poesia das borboletas" para distribuição gratuita. Declaro ser o autor das obras enviadas e concordar com a publicação das mesmas."

10. INSPIRATURAS está disposta a considerar ideias e colaborações para a finalização do projeto.

Curte a página INSPIRATURAS e solicita a tua participação. É gratuita!

Boas inspirações a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário