A poesia delira ao diapasão e, logo, intenta aos acordes da lira. Poesia que tanto descreve saliva de beijo, bem como a imagem do pensador com o queixo poisado nos dedos. Poesia pode andar no eixo para não ouvir queixa, mas pode andar fora e criar desavenças. Há poesia das crenças, poesia do lixo, poesia pretensa, poesia das gentes, poesia dos bichos. Ela é o amálgama do mundo, verte por tudo. É ofício dos nobres, sedução dos espertos, marofa dos pobres e sina dos vagabundos. Também vive escondida na língua dos analfabetos. Poesia é isso tudo e mais outro tanto, no entanto, poesia não é absurdo. Absurdo é querer-se mudo; absurdo é querer-se surdo; absurdo é querer-se cego. (Tudo e mais outro tanto - sacharuk)

OFICINA DE ESCRITA LITERÁRIA INSPIRATURAS - on line e presencial - novos desafios - inscreve-te! Integra conceitos, técnicas e inspiração em desafios lúdicos e escreve poesia, crônicas e contos

domingo, 21 de junho de 2020

Rogério Germani – poeta da NOVA ORDEM DA POESIA


Rogério Germani – poeta da NOVA ORDEM DA POESIA

“Antes mesmo de ser alfabetizado- lá pelos 4 anos de idade- fui enfeitiçado pelo reino das letras. Iniciei meu gosto pela literatura através de folhas avulsas de gibi e impressos de quaisquer assuntos. Já na fase escolar, escrevi meus primeiros poemas aos 9 anos para me enveredar nos namoricos infantis- é a mulher que nos põe amor nos olhos. Desde então, apaixonei-me por versos e, até hoje, escrevo meus sentimentos brotados na alma. Tenho 5 livros publicados: Ao primeiro instante de beleza , Outros Amores, Eu Tu Anônimos, Por detrás dos olhos e o livro de crônicas, Quase sem querer. Participo de várias antologias brasileiras, com destaque ao projeto bilíngue Letras Contemporâneas, da Editora Abrace. Sou membro-correspondente da Academia Cachoeirense de Letras-ES, colunista do site cultural Papokult e diretor cultural de uma associação de moradores em Ibiporã-PR. E por último, porém minha realização maior: sou colaborador ativo da NOP, o maior celeiro virtual de poesia contemporânea, legítima fraternidade de poetas amigos.”

Rogério Germani – poeta da NOVA ORDEM DA POESIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário