A poesia delira ao diapasão e, logo, intenta aos acordes da lira. Poesia que tanto descreve saliva de beijo, bem como a imagem do pensador com o queixo poisado nos dedos. Poesia pode andar no eixo para não ouvir queixa, mas pode andar fora e criar desavenças. Há poesia das crenças, poesia do lixo, poesia pretensa, poesia das gentes, poesia dos bichos. Ela é o amálgama do mundo, verte por tudo. É ofício dos nobres, sedução dos espertos, marofa dos pobres e sina dos vagabundos. Também vive escondida na língua dos analfabetos. Poesia é isso tudo e mais outro tanto, no entanto, poesia não é absurdo. Absurdo é querer-se mudo; absurdo é querer-se surdo; absurdo é querer-se cego. (Tudo e mais outro tanto - sacharuk)

OFICINA DE ESCRITA LITERÁRIA INSPIRATURAS - on line e presencial - novos desafios - inscreve-te! Integra conceitos, técnicas e inspiração em desafios lúdicos e escreve poesia, crônicas e contos

quinta-feira, 18 de junho de 2020

foi assim

foi assim

quis saber
o que ocorre na mente
e deixou a semente brotar
para contemplar a expressão

cada oportunidade granjeada
e cada verdade submetida
ao crivo da razão

foram tantas tentativas
quantas possíveis
em todos os níveis
do discernimento

esgotados os argumentos
em tempo

dedicou instantes significativos
a provar do semblante aflitivo
e do grito por solução

meditação
observação
obcecado pela questão

qual nascente
das atitudes
amiúde dos pensamentos?
para onde vão
depois que passam por aqui?

teve na mira
o controle da ira
nada religioso
ou sobrenatural
era busca do gozo
pelo domínio mental

trouxe a dinâmica na guia
e o escrutínio
de raciocínios insanos
jogados em meio
aos anseios e reações

comeu dos restos
servidos aos cães

fingiu pensar
flagrou-se pensado
atolado na lama dos padrões
e das pré-concepções

mergulhou
no centro da chama
das ilusões
no intento
o cotidiano clamou socorro
perdeu o curso sereno
tudo revirado tão depressa

das soluções caducas
perdidas em hesitação
o mundo ficou cheio
e nem tentou fazer as pazes

foi apenas um sistema
esclerosado e portanto
decadente

os dentes da engrenagem
não suportaram
tantas resoluções
complexamente abstratas

procurou a vida já pronta
na despensa, nas latas
vasculhada
nas quinquilharias
nos vestígios
da origem da confusão

sacharuk

Foto0039

Nenhum comentário:

Postar um comentário